• 54 | 99972-0011
  • contato@canildonode.com.br

Artigos Canil Don Odé

Desmame precoce, retirada da ninhada e problemas comportamentais.


Desmame precoce, retirada da ninhada e problemas comportamentais


Hoje vou falar sobre um assunto com o qual venho me deparando cada dia com mais frequência nos clientes domiciliares, que são os animais desmamados, retirados da mãe e da ninhada cedo demais.


Vou em casa de clientes com muita frequência que foram recém-adquiridos, ou ainda, muitas vezes por opção mesmo,  a pessoa retira o animal para criar na mamadeira (particularmente acho isso bizarro), simplesmente porque acha bonitinho e quer postar fotos no Instagram do seu animalzinho mamando. E do outro lado temos "criadores" de animais que pouco se importam com a qualidade de vida destes animaizinhos, querendo mesmo é vender o quanto antes.


                      


Porém não demora muito para começarem as reclamações com o comportamento destes cãezinhos, que mordem tudo, não obedecem, são medrosos, latem demais, choram demais, estão se tornando agressivos, enfim, uma infinidade de distúrbios comportamentais que fazem o proprietário procurar ajuda para solucionar o problema.


 Então, que tal tentarmos entender a origem do problema? Ouço muitas pessoas dizerem que isso é o certo, que todo criador faz assim (não mesmo!), que são os veterinários que recomendam (menos ainda!). Como disse um amigo recentemente, "muitas vezes nos acostumamos tanto com o errado, que o errado passa a ser o novo normal".


Filhotes desmamados precocemente podem, além de problemas comportamentais, desenvolver problemas relacionados à saúde devido a sua imaturidade imunológica, desnutrição, distúrbios gastrointestinais por não adaptação alimentar ou dificuldade de absorção de nutrientes, manifestação de doenças pré-existentes e maior susceptibilidade a doenças infecciosas.


Vários estudos experimentais  demonstraram que o desmame precoce provoca aumento de comportamentos ansiosos e da agressividade na vida adulta.


Para entender de forma prática o que ocorre com os cãezinhos, a Dra Daniele Graziani, que é médica veterinária comportamentalista, descreve como ocorre o desmame natural dos filhotes.


 

Desmame Natural:


 

    Os filhotes passam a ter dentes, começam a incomodar a mãe. Ela passa a sair com mais frequência do ninho e a ficar cada vez mais tempo fora.


·    Os cãezinhos no início choram, mas aprendem que chorar não resolve e que a mãe volta no seu tempo. 


·      Os filhotes começam a explorar o território e se tornam mais seguros, menos dependentes e principalmente aprendem a lidar com frustrações.


·  Passam a observar a mãe comendo e repetem o comportamento aprendendo a se alimentar sozinho, ocorrendo uma transição alimentar gradativa e natural.


·       Quanto mais tempo permanecer com a mãe e irmãos mais vai aprender sobre linguagem canina, limites e demais comportamentos. 


 


O período de socialização dos cães acontece dos 22 a 84 dias, no qual desenvolve convivência com outros cães e outras espécies, desenvolvem hierarquia e dependem grandemente do ambiente. É muito importante para o desenvolvimento psicológico saudável que o cão tenha convivência com mãe, irmãos e também com pessoas de várias idades.


 

   

Mas, ao invés disso, o que acontece no desmame precoce?


  •    Cãezinhos desmamados com 45 dias, 30 dias ou menos, têm seu  processo natural feito pela mãe interrompido, perdendo a    oportunidade de aprender com ela, mostrando-se animais com dificuldades em lidar com frustrações, inseguros, agitados e desobedientes. (Criadores sempre usam a mesma desculpa “Cadela não tem mais leite”).
  • Ao se adquirir um animal, deve-se deixar o máximo possível com a mãe e ele tenderá a ser mais equilibrado e obediente.
  • Caso tenha sido retirado da ninhada antes de 2 meses de idade deve-se socializá-lo com outros cães e pessoas de várias idades.


O período de socialização também chamado de imprinting é uma das primeiras fases da vida do animal (inclusive humanos) em que ele aprende aspectos sociais e psicológicos da sua espécie, que descobriu que o imprinting acontece em um período curto, chamado período crítico ou período sensível. 


Sendo assim, é neste período que o cão vai aprender a ser um cão. É quando ocorre o desenvolvimento social do filhote dentro da matilha. É neste período que ele desenvolve habilidade de comunicação com outro cães. O que é mal aprendido nesta fase pode ser muito difícil de resolver depois. É nesta fase que a mãe e outros cães adultos corrigem certas atitudes indesejadas. 


Como podemos ver esta fase de socialização é muito importante para o desenvolvimento comportamental do filhote, onde ele aprende a ser um cão, a respeitar hierarquia, a ter limites, e aceitar outros animais da sua própria espécie, entendendo que ele faz parte dela. 


Entendo que você deva estar se perguntando como socializar o animalzinho com outras pessoas e animais se ao adquiri-lo cedo você deve mantê-lo isolado em casa até a complementação do esquema de vacina para não adquirir doenças infecciosas. 


Antes de se retirar o animal da ninhada, da convivência com mãe e irmãos o ideal é se começar o esquema de vacina, com 35 dias. E não o contrário. Quando for retirar o animal da ninhada antes ou após a segunda dose da vacina, este animal estará por volta dos dois ou três meses de idade , ele já vai estar muito mais apto a ser retirado da ninhada, do ponto de vista imunológico e comportamental, e ainda estará dentro do período de socialização, podendo perfeitamente ser acostumado e socializado com sua nova família e ambiente. 


Assim poderíamos evitar tantos problemas futuros como abandono de cães em abrigos, troca de tutores por causa de problemas comportamentais, famílias estressadas com um animalzinho desorientado, além de problemas como a humanização de cães e alterações como síndrome de lambedura por ansiedade, ansiedade por separação e tantos outros.


A vida é perfeita, nós é que complicamos tudo. Na melhor das intenções, é verdade.


 

Mais informações:  https://eporfalarempet.blogspot.com.br/2015/04/desmame-precoce-retirada-da-ninhada-e.html